Pensando Bem…

Sei que às vezes você se sente perdido, sem saber o que fazer e você acha que seu único caminho é jogar tudo para o alto e desistir.
Mas o caminho não é este!
Sempre há outra saída, a cortina não fecha antes que o espetáculo termine e a sua esta apenas começando.
O que deu de errado no seu percurso, o que te aconteceu que te deixou tão triste assim?
Nem sempre se pode vencer todas as batalhas, mas garanto que a guerra só é perdida quando você estende a bandeira branca e desiste de lutar por aquilo que acredita ser seu caminho.

Se acredita que é seu, lute não desista de seus sonhos, nunca pare de lutar. Muitos caminhos aparecerão na sua jornada, em sua caminhada, o importante é não perder o foco, saber sempre para onde você quer ir e aonde você quer chegar. Sofreu muito neste período? Foi aprendizado.

Conhecimento não ocupa espaço e sempre há como recomeçar, é só acreditar que tudo vai mudar que o universo se encarregará de trazer para você tudo àquilo que é seu que te pertence.

Não perca a esperança, não perca a fé!

Gostou do post?

Compartilhe, Curta e comente!

Beijos ternos,

Márcia Lima

Instagram @marcialimaautor

Twitter @marcialimaautor

Anúncios

Mudança

Em tempos difíceis como o que estamos vivendo, muitas pessoas se encasulam se negando a viver a realidade, tal atitude prejudicial, é até certo ponto, vista não como uma atitude covarde, mas algo que está além das suas forças. Vivemos dias terríveis em que vemos muitas pessoas a mendigarem o pão nosso de cada dia, resistir as mudanças que as vezes são necessárias na vida de cada ser humano, não é uma atitude muito aconselhável, elas acontecerão com toda certeza e quanto mais rápido você aceitar melhor será sua vida. Acredite que mudanças nem sempre são ruins, muitas vezes elas antecedem etapas melhores de sua jornada, cada transformação te leva a novos conhecimentos, novas aprendizagens vitais para sua evolução. Aceite que mudar neste momento é o melhor para você fazer sua vida fluir rumo ao maravilhoso desconhecido, trazendo momentos melhores para você!

Viva a mudança!

Forte abraço!

Márcia Lima

Siga-me nas redes sociais:

Instagram: @marcialimaautor

Twitter: @marcialimaautor

Facebook: @escritoraamarcialima

Vencendo Guerras

Estamos vivendo dias nebulosos de emprego escasso, sonhos roubados e grandes feridas, contudo te digo que logo tudo irá passar.
Não há tempo ruim que demore tanto por mais difícil que seja, talvez você não esteja conformado com a situação em que vive e nem tem que estar, mas ficar reclamando também não trará resultado nenhum e só deixará você mais frustrado do que já está.

Tempos difíceis pedem medidas extremas, não é hora de se esconder numa concha ou em um casulo, está na hora de novas ideias, novas táticas e se as antigas não deram certo, então se reinvente e seja melhor do que antes, nem sempre a vida vai te dar aquilo que você tanto quer, mas com toda certeza trará muito mais do que você imaginava ter, por que sem dúvida você merece bem mais do que pensa.

A felicidade é sempre um caminho estreito e doloroso até chegar nela, mas quando você chega lá você olha para trás e vê que tudo que passou era um preparatório para grandes dias de vitorias.

Nem sempre você concordará com tudo que se lhe apresente, mas saiba sempre fazer o melhor.

Que Deus nos ajude a superar as dificuldades e nos dê forças para proseguir.

Um forte abraço,

Márcia Lima

Instagram: @marcialimaautor

Twitter :@marcialimaautor

Facebook : @escritoraamarcialima

Em breve lançamento de “Por Toda a Vida- Você & Eu na Amazon”

Prólogo

A mulher olhava com ansiedade a cena que se seguia entre os dois amigos a brincar no balanço do jardim, seu olhar por vezes se perdia distante e sombrio, e seus olhos azuis estavam cobertos de um vermelho negro de alguém que passou a noite inteira em um pranto desconsolado, suas olheiras profundas de alguém que passara a noite em claro.

Os dias eram difíceis e mesmo o sol lindo e majestoso de Esmeraldas não conseguia lhe dar o calor que ela precisava, o marido estava acamado com dores insuportáveis e cujos remédios já não conseguiam sequer dar o alívio que ele precisava, ela se preocupava, não saberia viver em um mundo sem ele, ele fora seu único amor á vida inteira, quinze anos juntos e era como se o amor só tivesse aumentado, a cada passado juntos de uma alegria incontáveis.

Os médicos tinham sido categóricos, havia poucas possibilidades dele vir a ser curado, mas em sua mente ela se negava ver a realidade, não conseguia se quer supor que um dia ficaria sem seu amado, os dois se conheciam há vinte anos, estavam a morar no Brasil havia quinze anos, ele era Argentino, mas adorava o país, a sua única chance de vida, de recuperação era um tratamento experimental novo nos Estados Unidos, e era para lá que estavam indo ainda naquela semana, sentia o sofrimento do filho por ter que se separar de sua amiga e de longe ouvia os dois conversando, ela reprimia o soluço, era necessário, não queria que o filho a vesse chorar e percebesse que a situação estava deveras ruim.

-Eu prometo que volto para você, Jura que vai me esperar?

-Juro que vou te esperar Gustavo, sempre. Seremos sempre melhores amigos.

-Eu vou te amar para sempre Kathy.

A ligação de Kathy e Gustavo era muito forte, se conheciam desde que tinham apenas dois e três anos e pareciam inseparáveis, os dois passaram o final de semana inteiro no sítio se despedindo, pois a viagem podia ser uma viagem sem volta, ainda assim faziam promessas de um dia voltarem a se encontrar.

Quando por fim chegou o dia que eles iriam viajar a mulher olhou para o marido que parecia naquela manhã um pouco melhor do que de costume, e agradeceu aos amigos que estavam ali se despedindo, Adryele e Marcos eram os melhores amigos que alguém podia ter, embora Adryele fosse sua prima a sentia mais como uma irmã que sempre estivera ao lado nos melhores e piores momentos, mesmo quando Adryele se casou com Marcos e foram morar nos Estados Unidos por um longo período as duas continuavam unidas como se a distância nada fosse e hoje estavam ali novamente se despedindo por força do destino.

Quando o avião se foi, a pequena Kathy ficou em um choro inconsolável, Adryele nunca tinha visto a filha tão mal, foram para casa e aos poucos a vida iria voltar ao normal, ela esperava, tinha a certeza que os Sendrik  voltariam e que o tratamento iria ser um sucesso, não era um tumor que iria vencer.

Adryele e Kathy se aproximaram ainda mais, as duas começaram a passar as tardes juntas e apesar de Adryele trabalhar nunca deixava o trabalho ser maior ou mais importante que passar um tempo com a filha.

Dois meses se passaram e nenhuma notícia receberam dos amigos, nem do tratamento, Kathy além da mãe e avó as três pareciam uma só, agora que a mãe estava morando com eles Adryele se sentia mais livre para trabalhar em sua paixão, ela é arquiteta e fizera todo projeto de construção da própria casa, em uma tarde em que ela estava em reunião com uma empresa para um novo projeto, ela recebeu uma ligação urgente que a fez correr para o hospital, sua mãe tinha sofrido uma parada cardiorrespiratória e estava mal na UTI e infelizmente não resistiu, deixando Adryele inconsolada.

O enterro foi uma despedida triste de filha e neta que agora não suportavam a dor da perda, aquele choro calado e o céu parecia que desabava por cima de suas cabeças, estava chovendo.

Os dias que se seguiram foram dias de muita dor que abalou a todos naquela casa que até então era só alegria, para fugir da dor Adryele se entregou ao trabalho e esqueceu seu maior tesouro, para suportar a rejeição da mãe Kathy se entregou a leitura e se trancou em seu mundo, onde ninguém mais poderia machuca-la.

Ali em volta aos seus livros, ela criou um mundo fantástico e de muita solidão…

A vida seguia, mais uma vez, mas a que custo? Será certo gostar de alguém se depois a pessoa acaba por te abandonar, Kathy se perguntava sempre, nos longos dias em que os livros eram seus únicos e fieis amigos, ela já não se queixava de tanta solidão porque ás vezes é necessário estar só.

E o destino que mais uma vez seguiu seu curso, o tempo que não é amigo de ninguém seguiu seu caminho levando as aguas embora.

 

Continue lendo “Em breve lançamento de “Por Toda a Vida- Você & Eu na Amazon””

Amores que Curam- Prólogo

“A vida é um jogo e o fim é apenas uma forma dela dizer
que começou uma nova rodada!”

“Carlos o menino é pequeno precisa de um referencial, você está indo atrás de um sonho maluco e pouco se importando conosco.”

“Adélia não é um sonho, é meu trabalho e eu preciso que você entenda.”

“Como vou entender que você, se você está nos abandonando depois de anos juntos é esta a consideração que você tem?

“Não estou abandonando ninguém, por Deus vocês dois são minha vida, eu amo vocês. Mas preciso pegar esta chance sou um arqueólogo e busco uma grande descoberta, pense como isso pode ajudar nossa vida.”

“Não. Eu não penso, não quero pensar.”

“Vai dar tudo certo meu amor, eu volto logo, me promete que vai cuidar bem do nosso filho!”

“É claro que vou. Agora só não me peça para ficar igual otária te esperando porque não vai rolar.”

Meu pai e minha mãe viviam brigando nos últimos tempos, tudo porque ele recebeu um convite de trabalho era o sonho dele, ser um grande arqueólogo, o problema é que mamãe não entendia e não queria perde-lo pois, ela o amava demais, mas quem seria eu para julga-lo? Ele se foi no início da manha de uma sexta-feira qualquer, acho que nosso mundo se quebrou quando ele se foi e mamãe começou a trabalhar em sua área.

E a verdade é que eu fiquei esperando um mês, dois, depois anos e ele não voltou mais, me tranquei em meu quarto e comecei a jogar e no início não era um vício, mas depois foi tomando conta de mim até que eu não tinha mais vida social em um dia fatídico minha mãe encontrou-me desmaiado dentro do meu quarto eu estava a mais de 24horas sem me alimentar e fui levado ás pressas para o hospital.

“Max… Max…”

Fui levado para o Hospital e lá fiquei por dois dias, quando voltei para Casa, o gato e o cachorro que viviam no quintal já não estavam mais e mamãe passou a me vigiar de perto para que pelo menos me alimentasse direito.

“Max seu pai um dia vai voltar e quando ele voltar nós seremos de novo uma família feliz até por favor se cuida, preciso que você fique aqui comigo porque é de você que eu tiro forças.”

“Está bem mãe.”

“Por hora não teremos animal de estimação, até porque eu não teria tempo para alimenta-lo e você está vivendo mais no mundo virtual do que no mundo real, vou te vigiar de perto Max, por Deus você é a única coisa que me resta agora.”

Mamãe me abraçou e chorou copiosamente, eu jurei que iria me cuidar, porque por muito tempo seríamos somente nos dois mesmo.

E nós vivíamos na ilusão de que meu pai um dia voltasse para que nós finalmente pudéssemos ser uma família feliz outra vez, o problema da esperança e da ilusão é que elas não passam disso um alimento inútil para aqueles que esperam.

O tempo passou me tornando uma pessoa seca que não sabe lidar com os amigos, uma pessoa fria quase uma máquina, longe de todo sentimento que mata aos poucos e que fere a alma.

 

(Continua…)

Sempre gostei de escrever e escrever Amores que Curam para mim foi simplesmente incrível, passei muito tempo escrevendo crônicas para só depois voltar a escrever romances e a verdade é que melhoramos com o tempo.

O livro foi lançado na Amazon, onde você pode encontrar o físico e o e-book.

Em breve postarei novos contos, aguardem.

Beijos Escritos!

Ana Ferreira Lima

Ela Não Soube Perdoar

– Aonde vai Vó?- Perguntou a neta preocupada com a fragilidade com que a avó levantou aquela manhã.
– Vou encontrar-me com um velho amigo, ele está internado no hospital em Belo Horizonte, sofreu um infarto e os médicos acham que ele não vai durar muito tempo.
– Dona Sophia, quando quiser o carro já está pronto e lhe aguarda.
O motorista trabalhara para Sophia nos últimos vinte anos e nunca tinha visto a senhora tão abatida, seu ar era de alguém que não tinha dormido, e realmente depois de ter recebido a noticia de que Arthur estava internado, ela não dormia há duas noites e mal tinha se alimentado, a verdade era que o coração latejava, em busca de uma solução, queria voltar ao passado e consertar um erro.
– Estou pronta Marcos, vamos.
– Espera Vovó, eu também vou com a senhora, deixe-me pegar minha bolsa que vamos e nem adianta dizer que não, eu vou junto e pronto.
– Tudo bem querida.
A neta era uma garota exemplar crescera ali naquele sítio e sempre foi muito apegada a avó, e por muitos meses eram somente as duas e os três funcionários que trabalhavam no sítio, ela foi para o carro e enquanto esperava neta sua mente voltava ao passado.
Sophia fora uma garota exemplar, criada também pela avó, aprendeu desde cedo que tinha que lutar pelo que queria se quisesse ser alguém na vida.
Ela frequentou a escola e suas notas sempre foram as melhores da turma, era adorada pelos professores e sua avó nunca teve uma queixa, parecia que a história se repetia com sua neta, as duas eram muito parecida até na aparência, Sophia via e si mesma quando conversava com a neta.
Em seu interior sempre se perguntava como havia sido sua mãe, a mãe de Sophia morreu de bala perdida em um dia fatídico em que ela iria dar inicio em suas aulas da Faculdade de Letras, ela morreu antes mesmo de chegar ao hospital, após isso a avó se mudou com Sophia ainda pequena aos dois anos de idade para uma cidadezinha do interior de Minas Gerais, morando em um Sítio nunca lhe faltou aventuras e diversão, nem amizades sinceras e leais.
Quando por fim completou dezoito anos, ela foi á festa de aniversário da Cidade e lá estava ele, dançando e conversando com todos animadamente, era alto e robusto, de olhos claros e lábios marcantes, cabelo com corte social, e um sorriso encantador, todas as meninas da cidade queriam dançar com ele, mas para ele naquela noite só existia uma garota que valia a pela, uma morena de estatura mediana, olhos caramelados, cabelos castanhos e uma cintura fina e marcante era o sonho de toda a rapaziada, os dois se envolveram em uma dança romântica e sensual ao mesmo tempo e por longas horas naquele salão parecia que só existia os dois e ninguém mais.
– Você é linda Sophia, estou encantado por tamanha beleza.
– Obrigada Arthur, você também é muito atraente, mas não é da cidade, nunca te vi por estas bandas.
– Eu sou de BH. Conheci?
– Sim, minha avó e eu já fomos por aquelas bandas, eu logo vi que você não era daqui mesmo, aqui na cidade todo mundo conheci todo mundo.
– Ouvia muitas histórias daqui. Sempre fiquei curioso para conhecer Vista Alegre, mas não imaginava que tivesse mulheres tão belas.
Os dois conversaram a noite toda, a cidade estava alegre e festiva, toda enfeitada a praça central com as árvores em volta e seus enfeites deixava o local aconchegante.
Os dois começaram em um envolvimento quente e cheio de romantismo por dois anos enfeitaram a vida um do outro até que em um dia tudo acabou, ali dentro do carro Sophia lembrava e as lágrimas desciam sem parar sem que ela as pudesse conter, ela tinha passado longos quarenta anos se fazendo de forte e agora aquelas lágrimas era o reflexo de sua fraqueza.
– Vó a Senhora está bem?
– São as lembranças querida, elas não me deixam em paz.
– Sempre fomos boas amiga Vó, conta o que te aflige?
A viagem para a capital levaria três horas o tempo suficiente que Sophia levaria para se abrir, sempre vira na neta mais que seu sangue, como se ela refletisse a se mesma.
“Sabe Stela, eu conheci Arthur quando era mais nova, tinha uns dezoito anos na época ele era da Capital e tinha vindo para a cidade para festejar, foi amor a primeira vista, eu nunca em toda minha vida senti algo como sentia por ele, nos relacionamos por dois anos e quando ele por fim terminou a faculdade e finalmente iríamos nos casar ouve algo inesperado. Eu era amiga de todo mundo e confesso que era um pouco ingênua também, Natan era meu melhor amigo na época todos diziam que ele era apaixonado por mim, mas eu nunca dei crédito. Em uma noite perto do lago nos dois conversávamos até que ele me beijou de repente, eu fiquei sem reação, foi aí que Arthur chegou na hora e viu o que ele não podia ter visto, eu tentei falar com ele mas ele se quer quis me ouvir, então terminamos!”
– Mas vocês não se amavam? Porque não voltaram?
– Acontece que as coisas nem sempre são do jeito que nós queremos ou planejamos querida.
“ E a verdade é que eu procurei ele, mas foi inútil, ele era muito ciumento, depois eu fiquei magoada por ele não confiar em mim, aquilo doei em mim, doeu mais quando ele disse grosserias sem fim disse que eu era interesseira que só estava com ele por ele ter dinheiro, ele não acreditou em meu amor. Até que Natan viu que errou e foi falar com ele, e lhe contou a verdade dos fatos, mas nesse meio tempo meu Pai apareceu e me levou para São Paulo com ele para terminar meus estudos. O Arthur ficou louco foi atrás de mim mas eu não o perdoei era tarde para ele, eu estava tão machucada.”
– Mas Vó, vocês se amavam…
– É. Mas o coração é burro e ignorante, tem algo que sua mãe sabe, mas, você ainda não, eu estava grávida na época e para me vingar dele decidi não contar, depois de anos mandei uma carta com a foto de sua mãe dizendo que era filha dele.
– Isso eu sei, mamãe me contou a história toda, eu só não sabia o motivo da separação.
_ Eu continuei com muita raiva dele, me casei com alguém que nunca amei, Jorge foi um bom marido e até assumiu sua mãe, ela a amava como uma filha, mas ele sempre soube que ela não era, tivemos dois filhos juntos e nossa vida foi de fato feliz, até que ele se foi. Eu tive momentos felizes embora sempre faltasse algo.
– Se o ama mesmo, perdoe ele, as pessoas são assim falhas, dói quando duvidam de nós? Sim, mas ainda assim temos que perdoar, não sabemos o dia de amanhã e a falta do perdão pode nos privar de momentos bons principalmente se amarmos a pessoa.
– Você é tão nova e tão sábia querida. Sabe eu alimentei por muito tempo esse rancor, depois ele se casou e eu fiquei com mais raiva ainda, ele devia ter lutado mais por mim, mas ele desistiu, hoje vejo que eu devia ter facilitado, eu errei, fracassei, e agora pode ser tarde.
Sophia estava com o coração triste e apertado, a desesperança tomava conta, sua mente ia e voltava ao passado, quando por fim chegaram á Belo Horizonte o tempo estava nublado como previsse um final trágico a qualquer momento.
Ela foi levada ao quarto onde Arthur estava, ele tinha aparelhos ligados por todo o corpo e mal consegui falar.
– Eu pensei que não viesse minha pequena.
– Ainda continua me chamando assim, eu envelheci Arthur, não sou a mesma.
– Eu te vejo do mesmo jeito que ti via antes, te vejo linda, continua sendo minha garota linda e meiga.
– Eu sinto muito Arthur, eu lamento mesmo, me perdoe por ter sido tão rancorosa, se tivesse te perdoado teríamos vivido uma vida juntos.
As lágrimas inundavam os olhos de Sophia e Arthur em seu interior tudo que eles pediam um milagre que talvez não viesse dessa vez.
– Não pense nisso agora minha pequena, estamos juntos agora, quando eu me for quero que se lembre dos velhos tempos em que tivemos juntos, que fomos felizes, porque foram muitos.
O coração de Sophia depois de anos congelado finalmente estava respirando, Arthur foi liberado para ir para casa, ainda precisava do aparelho para respirar, pois seu pulmão estava fraco, e eles tiveram seis meses juntos, e viveram um amor lindo e que parecia não sofrer com o tempo, todas as tarde quando estava no jardim de casa, e quando o outono veio levou consigo um homem alegre, e feliz por ter tido a oportunidade de viver um grande amor.
O amor e o ódio são uma linha tênue e muitas vezes se misturam, Sophia viveu os dias mais intensos de sua vida ao lado de Arthur a quem ela sempre amou até o dia em que o viu partir para a morada eterna, e em seus dias ela coloriu de alegria sempre que lembrava de seus momentos com ele, ela guardava perto de si as lembranças, fotografias, vídeos e o vaso de flores que ele lhe deu quando estava prestes a morrer, estar perto de sua rosa era como se ele também fizesse parte e estivesse com ela, ela nunca se sentiu sozinha, porque ele sempre estava com ela ali mesmo que ela não o visse.
Quando amamos alguém esse amor quando é verdadeiro, nunca morre, ele adormece para depois acordar cada vez mais forte e inteiro, ele sobrevive mesmo ao tempo e as tempestades da vida, e esse é o verdadeiro significado de ser feliz amar e ser amado de verdade.

Fim!

Olá amores, tudo bem? Demorei um pouco a mais para postar o novo conto, tenho andado atarefada escrevendo meu novo livro e também revisando algumas obras, então em breve teremos novidades.

Mas a grande novidades de hoje é que o Livro Físico de Amores que Curam estará em breve disponível no Amazon, então aguardem.

Gostou do conto de hoje?

Que tal dar uma curtida, compartilhar e seguir o blog?

Até o próximo post.

Beijos Doces,

Ana Ferreira Lima

Sigam-me nas redes sociais: Twitter e Instagram @anaferlimaautor , Facebook @autoraanaferreiralima

 

A formatura

 

Hoje é a despedida do colégio, não acredito que depois de uma longa jornada de 13 longos anos estou encerrando uma etapa da minha vida.

Minhas melhores amigas também estarão se formando comigo, ai como eu amo elas, fomos as cinco juntas comprar os vestidos, quando chegamos na loja a vendedora nos olhou com aquela cara de curiosidade.

“Vieram comprar vestido para festa?”- Perguntou a Vendedora.

“Sim. Para nossa formatura do ensino médio.”- Respondi eu.

Ela foi nos mostrando alguns modelitos um mais lindo que o outro, de todas apenas Valquíria não se agradara de nada, na verdade ela não fazia muito parte da turma, mas era minha amiga assim como as outras, embora as meninas a aceitassem por minha causa.

Nenhum deles me deixou confortável, mas quando eu um vestido vermelho fogo, com um grande decote em V de alças lisas e com pedrinhas de brilhante frontal me apaixonei, quando experimentei me vi linda dentro dele, caiu muito bem em minha cintura, eu tenho um busto grande, tenho os quadris largos, sou a falsa magra como muito dizem, tenho 1,70 de altura e cabelos castanhos claros quase louros escuro, os meus olhos são verdes intenso. Já fiz trabalhos para algumas revistas de moda, não foi grande coisa, porque não pretendo me especializar na área da moda não, eu quero mesmo é ser  médica, Pediatra na verdade, porque amo criança.

“Sarah que vestido lindo! Ficou incrível em você”.- Disse a Roberta, sempre tão amorosa comigo.

“Ah não acho que ficou legal não, acho até que te deixou tão gorda.” – Disse a Valquíria.

“Você acha? Mas eu gostei tanto dele.”

Valquíria era uma pessoa meio seca, e sempre conseguia me deixar triste, as meninas viviam me dizendo que ela era falsa e que morria de inveja de mim, mas eu? O que tenho para ser invejado?

“Não diga besteira Val, ficou perfeito nela, parece até que foi feito para você, dona deste corpão todo, tem o que mostrar.”- disse a Cibele, era outra que sempre ficava do meu lado parecia que estava disposta a levar um tiro por mim, por diversas vezes ela e Valquíria brigavam, as duas nunca se entendiam.

” Ah quer saber? Nem sei o que vim fazer aqui, parece que você não precisa de minha ajuda, dei minha opinião e vocês reclamam, disse o que acho, não ficou bom, mas se quer chegar lá todos rindo de você, que seja. Vou embora.”

” Que isso Val. Espera, você não ia comprar também? Claro que sua opinião é importante, mas é que eu não concordo com ela, para mim ficou ótimo e eu vou levar e pronto.”

“Que seja Sarah querida!”

Ela disse saindo da loja com um ar de quem comeu e não gostou, ela sempre agia assim, dizia que era minha amiga mas vivia a me magoar com sua palavras duras de sempre depressivas.

“Não liga Sarah. Já te disse que ela é uma recalcada, se fosse tua amiga de verdade estaria aqui.”- Disse a Vick sempre me animando.

” Que seja. Eu não vou mais levar este. De repente não me sinto mais bem com ele.”

“Mas ficou tão bom em você!” – Falou a Cibele.

No final me despedi delas e fui sozinha para casa, chegando em casa minha mãe estava lá, com uma cara ótima, que até me estranhou, mamãe é médica, obstetra na verdade, vivia dobrando, porque sempre faltavam médicos em sua especialidade, ao que parece tinham muitas grávidas na nossa cidade que precisavam dela, eu tenho tanto orgulho de minha mãe.

“Minha Princesa linda. Tenho um presente para você!”

“Oi Mãe.”

“Melhore esta cara amore, eu sei bem o que aconteceu a Cibele me ligou preocupada com você e me disse. Você vai arrasar naquela formatura.”

“Nem sei se vou mais mãe.”

“E o Ricardo? O Baile? Já falou com ele que você não vai mais?”

“É apenas um baile mãe. Apenas uma formatura.”

“Não é um rito de passagem e você tem que ir. Nem que seja para mostrar a sua amiga que está bem e não se importou com as provocações maldosas dela.”

“Mas mãe. Eu nem comprei o vestido, e a formatura é hoje…”

“Minha linda! Quando foi que te deixei na mão?”

Mamãe era ótima, ela sempre me preparava surpresas quando sentia que eu não estava bem. Ela me deu um embrulho e quando abri, fiquei maravilhada, era um vestido lindo, alias mais lindo que o outro, longo preto, perolado, maravilhoso.

“Mãe! Que lindo! Adorei. Quando comprou?”

“Ontem. Estava saindo para almoçar, passei em frente a uma loja e vi na vitrine, e achei que era a sua cara. E como eu sei que sempre que você sai com a Valquíria você volta meio descontente, resolvi comprar ele por precaução.”

“E se eu tivesse comprado o outro?”

“Uai. Era simples você teria outra para a próxima festa. Dinheiro não é o problema querida. ”

“Você é a melhor mãe!”

Fui para o salão da Margarida, ela era ótima, meu cabelo estava tão grande que precisava de um recorte, mudar o visual.

“Oi amada! Então vamos fazer hoje?”

“Recortar! Por favor hoje quero que me surpreenda. É minha formatura e eu preciso estar linda  .”

” Você tem sorte mulher, porque já nasceu linda. Mas eu já sei até o que vou fazer, vamos a transformação.”

Fiz também as unhas porque elas estavam deprimentes, meu Deus, como eu estava desleixada!

Fiquei umas duas horas no salão, e quando o trabalho acabou, olhei para o chão e vi meu cabelo todo tinha ido embora. Não pintei, não era necessário, mas em compensação o corte foi profundo. Ai eu estava linda!

Margarida fez um corte em V, repicado rebelde, eu nunca imaginei meu cabelo curtinho, mas ele estava na altura do queixo, para minha surpresa eu amei, fiz escova, e parti para casa com as unhas pintadas com uma francesinha linda cor de rosa, hoje eu iria abalar vários corações.

Quando cheguei em casa tomei aquele banho com essência de jasmim, coloquei o vestido, eu estava me sentindo uma diva.

As 18 horas a maquiadora chegou, Helena atendia a domicílio e mamãe tinha reservado o horário com ela já faziam dois meses para não correr perigo de alguém pegar neste horário.

Quando a maquiagem ficou pronta com o trabalho todo, coloquei uma sandália alta com salto fino, pronto.

As 19 horas o Ricardo apareceu, ele estava lindo, com o terno azul escuro, ele tinha os cabelos pretos, e olhos castanhos, alto perfil atlético, barriga tanquinho, sabe aquele homem que faz todas as mulheres ficarem aos seus pés? Então ele é assim, em toda a escola as meninas babavam por ele, todas queriam ele, mas quis o destino que ele se apaixonasse por mim, uma garota muito insegura e um tanto ingênua confesso, eu sou dessas que acredita demais nas pessoas, sempre dando chance até para quem não merece.

Ricardo tinha um sorriso doce e acolhedor, o seu abraço era o que eu mais gostava quando estávamos sozinhos, temos três anos de namoro, ele nunca avançou o sinal comigo, sempre respeitou meu tempo. E hoje acho que seria um bom dia para iniciar uma nova vida, nos vamos viajar juntos para a Flórida.

O motorista do pai dele nos levou quando chegamos lá todos já estavam, eu não queria atrair a atenção de todos, mas todos se admiraram quando me viram.

“Amigaaa! Está lindaa!”
Todas falaram ao mesmo tempo, sentamos em uma única mesa, todos estávamos conversando animadamente, até a Valquíria chegou e para minha surpresa ele estava com o vestido que eu iria comprar, ainda teve a audácia de falar que tinha ficado melhor nela do que em mim, e todos me disseram que não era para mim levar em conta, eu fingi que estava tudo bem.

Os familiares de todos estavam lá, até que começou a entrega do certificado e as homenagens aos professores, a madrinha da nossa turma era a professora de Filosofia Estela Almeida, ela a melhor, sempre uma verdadeira amiga de todos.

A Valquíria era a oradora da turma, disse palavras lindas, se tivesse sido ela quem escreveu eu diria que ela era um gênio, mas eu escrevi por que ela disse que estava sem inspiração, disse que era somente uma ajuda para melhor o que ela tinha escrito, mas quando vi o texto foi na íntegra todo escrito por mim, e como era de se esperar todos aplaudiram.

Terminado as homenagens fomos para o salão de festa, ele era de dois andares, todo decorado, nos contratamos o melhor decorador da região para fazer o trabalho e ele estava impecável.

Todos dançando animadamente, quando Ricardo se afastou dizendo que iria ao banheiro, e como ele estava demorando, resolvi ir atrás para ver se tinha acontecido algo, para minha falta de sorte ele e a Valquíria estavam conversando não muito amigavelmente.

“Você é amiga dela, como pode dizer isso?”- Ricardo dizia incrédulo.

“Você é bonito demais para ela, merece uma mulher de verdade- Eu. Ela é uma trouxa, não merece alguém como você. Mas comigo eu prometo que você será feliz, sou mais bonita que ela. Você terá muita sorte de ter uma namorada como eu.”

“Você não entendeu ainda? Eu amo Sarah. E vou ficar com ela. Beleza não é tudo não, mas a minha Sarah é linda.”

“Você é louco. Ela é muito infantil para você.”

“se enxerga garota, o que você tem de bonito por fora, não tem por dentro. Você é podre por dentro, e tira as mãos de mim. Nós não temos mais nada para falar.

” O que está acontecendo aqui? O que está fazendo Valquíria?”

“Ah Sarah ainda bem que você chegou. Seu namorado estava dando em cima de mim. Só que eu sou uma amiga de verdade jamais trairia você.”

” Você é falsa Valquíria! Eu estava escondida ouvi a conversa toda. Agora sei quem você é. Eu nunca mais quero ver você na minha frente.”

” Até que enfim eu vou me ver livre de você, eu nunca gostei de você. Essa sua fachada de santinha a melhor filha para mim não cola, eu sei bem quem você. Este trouxa ai um dia vai descobrir. Eu sou melhor que você.”

“Vamos embora Sarah. Você não precisa ficar ouvindo nisso.

Voltamos para a mesa eu estava em choque, e aos poucos as lágrimas desceram, é muito doloroso quando um amigo seu, ou melhor um suposto amigo seu se volta contra você, e você descobre que ele nunca foi quem você pensava que fosse. As meninas me apoiaram todos me consolaram e ainda quiseram pegar a Valquíria, que no final teve que sair correndo da festa por o vestido rasgou a deixando quase nua no meio do salão, parece que a noite dela não terminou bem.

Para minha sorte eu nunca mais a vi, anos depois recebi notícias de que ela tinha casado com um sujeito que a traia com todas as secretárias.

As minha amigas de verdade, cada uma seguiu sua carreira, A Cibele se tornou uma das melhores arquitetas que o nosso país tem, A Vick fez psicologia e abriu seu próprio consultório.

Roberta tinha se tornado uma atriz famosa, ela trabalhava em Hollywood, vou visitar ela sempre. Na verdade todos os anos nós quatro nos juntamos para comemorar nossa amizade.

Ah e eu bem fiz minha viagem com meu amor e foi maravilhosa, ele se formou em Engenharia Civil, iria se tornar um dos engenheiro mais procurados do país.

Eu fiz medicina e trabalho em um grande hospital infantil aqui em BH mesmo, ah e me casei com Ricardo.

Vivemos muito felizes, quando completar dez anos de formados, iremos reunir a turma toda para comemorar novamente, a minha formatura foi inesquecível e nela pude ver quem são meus verdadeiros amigos, porque eles me acompanham até hoje, e estarão por toda minha vida.

Aprendi que o que mais machuca não são as relações amorosas, mas as falsa amizades que muitas vezes nos pegam por baixo e são capazes de nos destruir se deixarmos.

Ninguém pode impedir seu caminho, a não ser que você deixe!

 

Fim!

Gostaram? Então Curtam, Compartilhem e Sigam o Blog.

Gosta de ler livros?

Vou te dar uma dica para este final de ano.

Meu livro Amores que Curam da Série Contos de Amor e Outras Drogas- Livro 1 Está disponível no Amazon em E-book, em breve sairá o físico dele, mas você já pode se deliciar com ele lendo no Amazon.

Boa leitura!

Beijos Ternos,

Ana Ferreira Lima

Siga-me nas Redes Sociais

Twitter @anaferlimaautor Instagram @anaferlimaautor Facebook @autoraanaferreiralima